FILTRO SOLAR E A LUZ ARTIFICIAL

Protetor solar + luz artificial : dicas de produtosEu vou de Rosa ...

Vejo muitos blogs, vídeos, revistas e programas de TV defendendo ferreamente o uso de filtros solares para evitar câncer, envelhecimento, queimaduras e outros moléstias. Talvez algum dia alguém prove o contrário como já fizeram com a ingestão de ovo, café e até bebida alcoólica mas nesse caso é mais difícil, basta passar uma tarde na praia ensolarada sem um bom filtro para ver o que acontece.

Mas e dentro de escritórios, lar, ambientes fechados como um shopping center, é necessário utilizar filtro solar ou é bom apenas para quem fabrica e vende?

Não vou entrar no benefício que pode gerar esses produtos à pele como hidratação, limpeza, assepsia, repelente de insetos etc, vou me ater apenas a necessidade de abafar a luz que pode ser nociva ao nosso órgão epiderme ( sempre quis falar bonito assim e fiquei surpreso em saber que existem palavras na língua portuguesa que possuem 2 assentos! ).

Achei num blog a interessante informação:

Mesmo assim o Blog defende ser muito esse minuto e vinte segundos que no fim de um ano equivale:

  • Como os danos são cumulativos, ao final de um a radiação irá ser a mesma que ficar cerca de 5 horas e 48 minutos sob o sol (considerando uma pessoa que trabalhe de segunda a sexta). Desta forma, as consequências da exposição a lâmpadas flourescentes podem ser tão danosas quanto a solar, causando danos como rugas, flacidez, manchas e até mesmo doenças de pele.

Ou seja segundo o blog, um ano de luz artificial equivale a menos de 6 horas ao sol! Chequei os cálculos e estão corretos.

Repare que refere-se a lâmpadas fluorescentes que ainda são muito usadas mas diariamente estão sendo substituídas por iluminação a LED por serem mais eficientes, práticas, não são poluentes, tem durabilidade maior.

Com isso é provável que nos expomos muito mais a irradiação solar nos deslocando para o trabalho, a escola ou indo comprar pão do que as incontáveis horas que ficamos enfornados esperando o apito de ir embora da escola ou da fabrica. E quando chega o fim de semana que nos deliciamos num parque, piscina ou praia em busca da vitamina D, 2 horas no sol mesmo mantendo a pele protegida é exageradamente maior do que foi iluminado por lâmpadas durante a semana.

E ainda existe o fator do espectro de frequências. As ondas eletromagnéticas possuem comprimento ( distancia mesmo ) que pode variar em centenas de metros ou tão pequenas menores que milímetros. Quanto menor o comprimento de onda maior a frequência. O homem aprendeu a dominar muito bem todo esse espectro! Quando ligamos um rádio AM estamos sintonizados em ondas de comprimentos maiores na ordem de dezenas de metros, uma TV recebe seus canais com ondas por volta a 2 m de comprimento, o celular trabalha em frequências maiores com comprimento de onda na ordem de milímetros e se formos subindo a frequência vamos para infravermelho, luz visível, Ultravioleta, raios X, raios gama … e o comprimento de ondas cada vez menor por ser inversamente proporcional.

Sim, a luz solar são ondas eletromagnéticas idênticas as ondas de rádio ou do nocivo Raio X mas cada um com sua frequência e comprimento de onda.

Espectro eletromagnético — Astronoo

Cado faixa de frequência no espectro tem características próprias, algumas são mais reflexivas, outras penetrantes, outras visíveis ao nossos olhos, e por aí vai.

O sol ele é muito poderoso e irradia praticamente todas as frequências ao mesmo tempo. Algumas frequências com mais intensidade, outras menos. E ao atravessar a atmosfera temos um grande filtro solar que impede que grande parte de todo esse espectro nos atinja, lembra da famosa camada de ozônio? Ela filtra grande parte do maléfico ultravioleta.

Vejamos o espectro de frequência emitido pelo sol:

LÂMPADAS I – Porque as fluorescentes compactas ofuscam, mas não ...

Para quem não gosta de gráficos, explicando resumidamente, o sol irradia ondas eletromagnéticas com comprimento de ondas entre 200 a 3000 nm, a maior incidência para nossa sorte é na luz visível mas ele esta lá emitindo ondas eletromagnéticas em todo espectro. Devido a atmosfera e até o campo magnético do planeta, ao nível do mar observando o gráfico, a intensidade é menor e bem filtrado.

Até onde se sabe as ondas eletromagnéticas que são prejudiciais ao seres vivos são aquelas consideradas IONIZANTES, que são aquelas que tem comprimento de onda igual ou menores o ultravioleta, que tem comprimento de onda abaixo dos 350 nm que já não são mais visíveis, e quanto menor o comprimento de onda mais nocivo será, que são os raios X, ou os temidos raios Gama que gerou o incrível Hulk! Essas ondas tem características Ionizantes e energia suficiente para separar o DNA e causar danos celulares. Celulares são células do seres vivos e não seu telefone que trabalha numa frequência de rádio muito menor que essa e comprimento de onda muito maior.

O espectro de emissão de diferentes lampadas:

Webduino | Laboratório de Experimentos Remotos da PUC-SP

A lampada halógena ( linha vermelha ) começa emitir a partir de 380 mn de comprimento de onda e vai subindo quase linearmente para o espectro de luz visível e continua subindo para comprimentos de ondas maiores, ou seja trabalha acima de onde as ondas eletromagnéticas são nocivas.

A fluorescente ( linha verde ) tem sua emissão bem distribuída no espectro, repare que tem um pequeno pico por volta dos 400 nm que poderia, em muita, mas muita quantidade ser nociva. Depois alguns outro picos em diferentes frequências visíveis.

De LED RGB ( linha azul escura ) possui 3 picos bem definidos, que são em 460 nm, 540 nm e 620 nm que são os comprimentos de onda da luz azul, verde e vermelho respectivamente. Não emite nenhuma luz nociva.

A de LED PC é a lampada de LED branca que é mais agradável aos olhos e tenta emitir, assim como o sol, mais luz distribuídos em diferentes frequências, mas assim como a sua irmã RGB não emite nenhum raio ionizante.

Comparando o espectro emitido pelo sol com os das lampadas é notável que o sol tem emissão de ondas de 250 nm nocivas e ionizantes ao nível do mar, enquanto lampadas comum só emitem e em baixa quantidade acima de 380 nm.

Por fim, peguei um App gratuito para medir a quantidade de luz de uma sala de escritório e em seguida medi a quantidade de luz do sol as 14:00 num dia de inverno. O sol, pelo menos para a câmera frontal do celular tem mais de 500 vezes a energia da sala de um escritório iluminada a LED e fluorescente , claro, esse ensaio não tem nenhum respaldo cientifico:

Pelo experimento tosco a luz de um escritório equivale sair ao sol com filtro solar fator 550 !!

CONCLUSÃO: Aos que defendem o uso de filtros solares para impedir que a luz artificial faça mal a pele é provável que esteja mais interessado em defender seu emprego e salário junto as empresas farmacêuticas ou de cosméticos.

Agradeço a amiga Dra. Mayra Mattos que me animou a produzir esse texto que nunca será lido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s