POR QUE EXISTEM OS TRÓPICOS DE CAPRICÓRNIO E DE CÂNCER?

tropicos

Se você lembra das aulas do ensino fundamental certamente tem na sua mente a imagem da professora cuspindo informação dizendo que existiam dois, na verdade três paralelos que mereciam uma atenção maior que os demais. Os trópicos de Capricórnio, o de Câncer e o mais famoso a Linha do Equador.

Mas quando questionada o por que existiam os trópicos de Capricórnio e o de Câncer, se sua professora era como a minha, se limitava em dizer que era onde ficavam os países tropicais!

Ah vá!!!???

A linha do Equador é mais óbvia, divide o mundão em dois. Mas para saber por que existem esses dois paralelos “especiais”, primeiro temos que saber o que são dois fenômenos naturais causados pela inclinação do globo em sua rotação que são:

EQUINÓCIO: Do Latim “aequus ‚ igual” e “nox ‚ noite” ou duração do dia é o mesmo que a duração da noite, ou seja, a duração do nascer do sol até o seu por é igual o a duração do por do sol até o seu nascer. Isso ocorre duas vezes por ano, uma no Outono e outra na Primavera.

SOLSTÍCIO: Do Latim “sol + sistere”, sol que não se mexe. O Solstício de Verão é o dia mais longo do ano. Ocorre apenas uma única vez no verão em cada hemisfério do planeta. Para quem não sabe, quando é verão no hemisfério norte e inverno no hemisfério sul, e vice versa. E quando num hemisfério estão no Solstício de Verão, inversamente, no outro estão no Solstício de Inverno que é a noite mais longa do ano.

Mas enfim, o que são esses Trópicos:

No fenômeno natural do Solstício ( dia mais longo ), a linha onde o sol, por volta do meio dia, incide totalmente perpendicular, quando a sombra de um corpo reto desaparece embaixo de si, é exatamente o Trópico de Capricórnio no nosso verão ou exatamente no Trópico de Câncer no verão do hemisfério norte. Veja a ilustração acima, mostra a incidência dos raios de sol totalmente perpendicular ao globo, no Trópico de Câncer.

Curiosidades:

O trópico de Capricórnio se move, porém muito lentamente, para o norte, à razão de 15 metros por ano. Aquelas placas rodoviárias que vemos em algumas estradas dizendo, AQUI PASSA O TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO, deveriam ser deslocadas para o norte todo ano, duvido que o façam. O Trópico de Câncer também possui sua variação.

As antigas civilizações já conheciam esses fenômenos marcando as datas com festas populares que foram apropriadas por religiões muito famosas como a chegada ou morte de seus deuses improváveis. Se dúvida pesquise a respeito.

E não só no velho mundo, no lado de cá do Oceano, terra esquecida por alguns livros bem sagrados, a pirâmide de Kukulcán situada na cidade arqueológica de Chichen Itzá, no estado Mexicano de Yucatán, é um calendário de pedra construída pelos Maias que também marcam os Solstícios e os Equinócios.

 

3 comentários sobre “POR QUE EXISTEM OS TRÓPICOS DE CAPRICÓRNIO E DE CÂNCER?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s